Rio, um desenho para todas as idades

Para aqueles que acreditam que desenho animado é coisa de criança, é melhor mudar de ideia. Rio, com projeto e direção do brasileiro Carlos Saldanha, que também dirigiu a série A Era do Gelo, e escrito por Don Rhymer, traz para a tela do cinema as belezas da cidade maravilhosa, sem esconder suas mazelas.
A história começa em um remanescente da Mata Atlântica próximo à capital fluminense. Vários pássaros são capturados por traficantes, entre eles, um raríssimo filhote de uma espécime de arara azul. O destino leva a ave para o estado de Minnesota, nos Estados Unidos, onde é encontrado por Linda, que a cria e lhe dá o nome de Blu. Com o tempo, os dois tornam-se grandes amigos. Quinze anos depois, surge na vida dos dois o cientista brasileiro Túlio, que vai à Minnesota a procura de Blu, o último macho de sua espécie. Túlio convence Linda de levar a ave para o Rio de Janeiro, onde há a última fêmea, Jade, com o objetivo de fazê-los acasalar. Entretanto, ela, ao contrário de Blu, tem um espírito livre e odeia ficar engaiolada, o que gera atritos logo no primeiro encontro. Quando o casal é capturado por uma quadrilha de venda de aves raras, ficam presos por uma corrente na pata. É quando precisam unir forças para escapar do cativeiro.
Ao longo da história personagens divertidos e/ou singulares surgem: a cacatua Nigel, que pertence ao chefe dos contrabandistas; Fernando, um garoto que, por dinheiro, ajuda à capturar as aves; Rafael, um tucano pai de família; um grupo de saguis ladrões; Luiz, um buldogue serralheiro; entre outros.
O filme está conquistando fãs pelo mundo afora, não por acaso. Além da qualidade visual, o conteúdo é ótimo. Podemos dizer que Rio é um convite aos estrangeiros para as Olimpíadas de 2016 e um canal para que os brasileiros possam conhecer melhor e valorizar sua própria terra. Os contrastes sociais não são esquecidos. Fernando é um exemplo de como a aparente facilidade pode levar à crimininalidade meninos pobres. A favela também é mostrada, não só como abrigo de criminosos, mas como um espaço de convivência, alegria, união. Outro ponto central e importante é a abordagem sobre o tráfico de animais silvestres. Nossa fauna é diariamente desfalcada e pouca coisa contra isso é feita. Talvez o filme funcione como um alerta. Além de tudo isso, tem a rivalidade Brasil-Argentina, o carnaval, a paisagem, a hospitalidade do povo brasileiro… Um filme para todas as idades e com todo o charme e ritmo da cidade maravilhosa.

Direção: Carlos Saldanha
País: EUA
Ano: 2011
Duração: 96 min.

Anúncios

1 Comentário »

  1. brenda Said:

    muito bom


{ RSS feed for comments on this post} · { TrackBack URI }

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: