Inverno Na Manhã: Uma Jovem No Gueto De Varsóvia

Reprodução

Segunda Guerra Mundial. Fome, doenças e deportações para campos de extermínio assolaram o maior gueto judaico instituído pelo Nazismo na Polônia, durante o holocausto: o Gueto de Varsóvia. Nos três anos de sua existência, a população do local reduziu de 380. 000 para 70. 000 habitantes. Quando Hitler invadiu a Polônia em 1939, Janina Bauman tinha apenas 14 anos. Por ser judia, durante os seis anos seguintes encarou a luta pela vida e os dilemas da puberdade, o medo e a perda da inocência, a fome e as primeiras emoções do amor.

Com um olhar subjetivo e comovente, Janina expõe neste livro as experiências e emoções de uma adolescente de família bem-sucedida que sofreu os horrores de ser judia numa terra dominada pelos nazistas.

A partir de seus diários da época — escondidos durante a guerra e reencontrados intactos após o conflito —, a autora retorna a esses duros anos, apresentando-nos sua família, as amizades surgidas do infortúnio, a fuga do gueto de Varsóvia, a vida em esconderijos.

Uma história extraordinária de sobrevivência, bravura e paixão pela vida. “Meu livro é um tributo às inúmeras pessoas que ajudaram a mim, minha mãe e minha irmã a sobreviver à guerra. Em sua maioria, mulheres de diferentes idades, ocupações e origens sociais. Os motivos pelos quais arriscaram suas vidas para nos socorrer foram tão variados quanto suas personalidades. Durante a guerra aprendi uma verdade que geralmente preferimos não enunciar: que a coisa mais brutal da crueldade é que ela desumaniza suas vítimas antes de destruí-las. E que a luta mais árdua de todas é permanecer humano em condições desumanas”, escreve Janina na introdução da obra.

Autora: Janina Bauman

Editora: Jorge Zahar Editor

Ano: 2005

Páginas: 229

 

Anúncios

1 Comentário »

  1. Luana Moraes Said:

    Este livro é simplesmente espetacular, acabei de viver uma experiência extraordinária através deste magnifico e tocante relato de vida de Janina Bauman, fiquei muito interessada nesta história e até tentei me colocar-me no lugar da autora, realmente valeu a pena esperar quase 40 anos para escrever este livro, por que com sua maneira esplêndida de escrever conseguiu alcançar o mais sincero e profundo sentimento do leitor. Janina Bauman com certeza me fez olha para segunda guerra mundial e para o horrores proporcionados por Hitler com outros olhos, no período em que li sua obra me sentir, como nunca tinha me sentido antes ao ler um livro. meus parabéns! está obra me marcou como nunca antes nenhuma outra foi capaz de marcar-me!


{ RSS feed for comments on this post} · { TrackBack URI }

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: