Tempos Modernos

Tempos Modernos é, sem dúvida, um marco na história do cinema. O último filme mudo de Charles Chaplin é um retrato da vida urbana estadunidense após a crise de 1929, período em que o desemprego e a fome atingiram a sociedade americana. O protagonista da obra é Carlitos, personagem clássico de Chaplin, um jovem operário que sofre um colapso nervoso devido à robotização do seu trabalho. Ele é despedido e, em seguida, internado em um sanatório. Ao retornar à “vida normal”, um mundo em crise, encontra a fábrica fechada. Paralelamente, uma jovem órfã de mãe, com duas irmãs pequenas e o pai desempregado, sobrevivem furtando alimentos. Após a morte do pai, agentes do Governo buscam as irmãs para adoção, porém a jovem foge.

Durante uma manifestação, Carlitos é confundido com um líder comunista e é levado para prisão. Ao ser liberto, depois de viver agradáveis dias na cadeia, tenta voltar para lá de qualquer jeito. Ao ver a jovem que fugiu da adoção, decide se entregar em seu lugar. Porém, seus planos são frustrados por uma mulher que viu o que houve e o denuncia. Uma bela amizade surge entre a jovem e Carlitos, entretanto, ele precisa arrumar um emprego, pois a amizade não os alimenta. O filme é uma sátira da industrialização, o que fica claro nas cenas: máquinas substituindo a mão de obra, facilidades que levam ao crime, escravidão. O amor surge, mas de forma paternal: o de um vagabundo por uma menina órfã.

Direção: Charles Chaplin

País: EUA

Ano: 1936

Duração: 87 min.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: