A Hora Entre o Cão e o Lobo

O inverno russo é considerado por especialistas como um dos mais intensos e castigantes do planeta, chegando a alcançar temperaturas inferiores à -50°C. Como em todas as estações, durante esse período, Moscou abriga, em suas ruas, milhares de adultos, jovens e, principalmente, crianças. Romochka poderia se passar como mais um destes infortunados, porém, seu instinto de sobrevivência o destacou dos demais. Com apenas quatro anos, o menino se viu em uma situação única. Abandonado pela mãe e pelo  tio à mercê do frio, Romochka decide seguir uma cadela vira-lata até o seu esconderijo. Lá, recebe o que não encontrou em casa: abrigo, alimento e afeto. Assim, começa a história do menino-cão – ou menino-lobo – que vaga pela capital vermelha ao lado de sua matilha.

Rômulo e Remo, Mogli e Tarzan, apesar de histórias de crianças criadas por bestas feras não serem algo inédito na literatura, A Hora Entre o Cão e o Lobo leva o leitor a refletir sobre algumas mazelas sociais: a marginalidade social, a exclusão, a brutalidade e o desamparo humano. Nesta obra, a autora retrata com primor a vida nas ruas, em dois vieses: o dos homens e o dos cães. Considerada uma das histórias mais viscerais e surpreendentes dos últimos tempos, a obra traz à tona duas realidades rejeitadas pela sociedade moderna: a animalização humana e a humanização animália.

Autor: Eva Hornung

Editora: Argumento

Ano: 2010

Páginas: 272

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: