A importância do herói nacional

Tiradentes
Tiradentes

Segundo o dicionário brasileiro da Língua Portuguesa, herói é um homem extraordinário pelas suas proezas guerreiras, pelo seu valor ou magnamidade. Porém, essa definição é superficial. Heróis são representações simbólicas de materialização de ideologias, referenciais e reflexos sociais. Sua importância nacional é eixo de discórdia e contestação entre estudiosos do assunto.A figura heróica é encontrada de forma segmentada, na música, arquitetura, pintura, literatura. Entretanto, é no poder de dominação política que ela exerce uma função determinante. 

Na mitologia grega, o mais popular herói foi Hércules, conhecido pela sua extraordinária força física, venceu todos os obstáculos impostos pela sua madrasta, a deusa Era, prestando inestimáveis serviços à humanidade. Derrotou seres monstruosos que flagelavam os homens, como a hidra de Lerna, o gigante Anteu e o leão de Neméia. As realizações de Hércules são interpretadas como símbolo da luta e das vicissitudes do povo grego em sua marcha para a civilização.

O herói está diretamente ligado à nação, corresponde ao todo idealizado pelos integrantes da sociedade, exprime a idéia de líder nato, não que necessariamente seja, pois sua imagem pode ser construída ao longo da história. É o percussor da população, o que faz dele necessário para a nação.

Na África do Sul, Nelson Mandela tornou-se símbolo de representação popular, liderou o movimento responsável pela extinção do regime de segregação racial que limitava a vida da maioria negra e atribuía à minoria branca uma série de direitos e privilégios. Instituiu uma Constituição não-racial e foi eleito o primeiro presidente negro do país. Mandela se caracterizou como herói nacional pelas suas realizações de cunho popular, uma das principais características do heroísmo.

Para alguns especialistas, Mandela é considerado um herói completo devido a sua fama ter se estendido além dos limites do seu país. Para eles, Tiradentes, símbolo da Inconfidência mineira, só pode ser chamado de herói no Brasil, em Portugal ele não passa de um traidor. Como Bin Laden que para muitos muçulmanos radicais é visto como herói. Além disso, Tiradentes não foi um vencedor. Os heróis idealizados pela tevê e pela História são bem sucedidos, derrotam mal feitores, destroem regimes autoritários e vencem obstáculos. Afirmam que se Tiradentes foi mesmo um herói, foi um tanto incompetente. Pode ser chamado no máximo de mártir.

Marco Túlio Cícero, cônsul romano, famoso pelos seus discursos, deixou-nos a seguinte frase:

POVO SEM HERÓI É POVO SEM MEMÓRIA, FACILMENTE VENCÍVEL


Não se pode negar a importância nacional do herói. Nele nos espelhamos, e tiramos coragem e força para lutarmos pelos nossos ideais. Se Hércules, Mandela e Tiradentes foram ou não um herói nacional, não importa, o que realmente nos interessa são suas representações, não suas ações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: